Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.



O tempo que foi novo envelheceu,
não pela idade que durou
mas por aquilo que não foi.

Amor não pode ser obsessão,
nem palavras caladas,
nem ciúme alimentado, nem energia roubada.

Amor, que foi muito, morreu
por falta do alimento vital.
Se um dia regressasse
encontrava dois novos amantes
só iguais na aparência.
Por dentro seriam outros
tão distantes de ontem
como se mil anos
se tivessem passado.
©efeneto

5 comentários:

Chellot disse...

Lindo. O amor deve ser cuidado para não ficar desgastado e ser esquecido.
Beijos doces.

Lucinha disse...

Olá meu anjo! quando posso corro aqui pra ler vc. Falar em amor, um sentimento sublime que as vzs fica dificil de ser vivido em sua plenitude.
uma linda tarde... bjus

Lucinha disse...

Amigo passando pra deixar meu carinho...Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.
Um lindo domingo...beijos

Lucinha disse...

Boa noite amigo.. passando pra ler vc e desejar um lindo final de semana.
beijos

lua prateada disse...

Lindo e quanta verdade...por mais que não queiramos ou que não nos apercebamos mudamos tanto e nunca voltaremos a ser os mesmos...Bjito prateado.

SOL

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.