Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Meu recato fica algures
nesta cidade muralhada
sem mar para viajar;
não vejo barcos
nem cordame para velejar.

Nesta cidade muralhada
meu corpo esquecido
aguarda a incerta poesia
de um olhar
ou de uma gaivota
de cabelos de vento
para com ela dançar.

Leve-me o vento
para onde o lume não queime
mas ilumine.

Leve-me no seu voo
a gaivota corajosa
em busca da maré nova
até onde nada me alcance.

Sem comentários:

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.