Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.


Pouco faltava para as nove da manhã quando a campainha da porta deu sinal com três toques rapidamente intervalados. Não esperava ninguém àquela hora e por isso franzi o sobrolho. Abri a porta e fiquei transido de surpresa. À minha frente, deslumbrante, ELA, toda vestida de negro, cabelo vagamente apanhado na nuca, os olhos e os lábios levemente pintados.
"Não me convidas para entrar?".
"Claro, claro que sim".
"Eu sei que só tínhamos encontro marcado para mais tarde mas quiz surpreender-te. Fica-te bem essa blusa castanha".
"Estás encantadora. Desculpa mas a surpresa foi grande e nem sei o que dizer". "Deixa que sejam os teus olhos a falar...eu já os vou sabendo ler".
A uma curta distância um do outro, demo-nos as mãos e sorrimos. Ficamos assim algum tempo até que o abraço carinhoso aconteceu, de mansinho e quente, primeiro levemente e depois com calor intenso. Naquele momento, ao som de não sei o quê, desejei tê-la comigo sempre assim.
Ensaiamos alguns passos de dança e deixamos que a melodia nos enchesse o coração. Perdi a noção do tempo."Quem me dera que já fosse noite para vermos a lua cheia como só nós os dois existíssemos", disse-lhe ao ouvido num quase sussurro. "Vê-la-emos". Saímos em direcção ao campo. Estava fresco mas o calor que nos invadia compensava-nos na contemplação da natureza. Paramos junto a uma pequena albufeira com margens lindas e abracei-a pelas costas, aspirando o seu perfume suave. Lentamente virou-se para mim, olhou-me bem nos olhos, e disse-me a meia voz, "sinto que me apaixonei por ti, sinto-o porque penso em ti a cada minuto que passa. Quero ser tua para sempre". Emudeci mas senti que os meus olhos marejavam de felicidade. Tão longe me parecia já a anterior etapa da minha vida. Senti-me feliz por saber que mereço o melhor e que ELA será a minha estrela. "Eu ouvi o teu silêncio", disse-me antes de me beijar com total entrega.

****

Muito em breve voltarei ao vosso (nosso) convívio. O "Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä desapareceu...vamos apanhar "... ËS†Ä M¡GÄLHÄ ÐË ÞÖËS¡Ä

****

13 comentários:

vani disse...

Que texto bonito, senhor *-* Gostei mesmo, adoraria saber escrever dessa forma. Ah, vi seu blog no do Bruno e achei realmente interessante, posso te linkar? :D

Beijos :*

MEU DOCE AMOR disse...

Casa nova,escrita nova.Tão belo que ficou o espaço.Ficamos na espera de bons momentos.

A música...boa escolha.O fundo suave e o conto...lindo.

Beijinho doce e bom fim de semana

Olhos de mel disse...

Doce poeta! Linda, doce e terna prosa poética! Apaixonadamente sonhadora! Está fazendo falta, viu? Espero que esteja bem e quando se sentir inteiro, volte! Seus amigos o esperam! Bom fim de semana! Beijos.
Saudade!

Fa menor disse...

Ah! Gostei desta migalha de poesia!

GMV disse...

Querido Amigo,
O Grito não desapareceu... ficou guardado num cantinho do meu coração. No outro, já arranjei espaço para Esta Migalha de Poesia.

Com carinho, ficarei à sua espera.

Bjs

Olhos de mel disse...

Doce poeta! Saudade desse grito poético. Boa semana! Beijos

Paula Raposo disse...

Gostava imenso do grito do poeta! É com pena que se vai...beijos.

Beatriz disse...

Vai-se o grito do poeta e fica esta migalha de poesia... mas de ti, amigo querido, uma migalha se torna um mundo!

Renovar, recriar, renascer... temas de um mesmo momento que está a te chegar trazendo nos braços um novo alvorecer. Bem mereces, e desejo que esta nova fase de tua vida chegue plena de alegrias e realizações junto dessa pessoa que, ao que parece, já está a te fazer um bem enorme (rs). Que ELA te faça conhecer aquele mundo da Poesia que nem nos teus melhores momentos pensavas conhecer, pois existe sempre algo novo que só nos vem ao conhecimento quando o coração também se renova.

Te deixo, amigo querido, um raio de luar brincando nos teus novos sonhos, e pedindo licença para ELA, te deixo também um beijo no coração.

Junior disse...

Nossa que lindo *__*
Isso pode ser a parte final dum romance ^o) "I liked soo much"
A cada palavra que ia lendo formavam-se imagens em minha mente nossa muito bom mesmo ; ]

Abç!

tulipa disse...

MUITOS PARABÉNS!

Casa nova, muito bonita.
Fizeste como eu, fechei uma porta e abri logo 2 janelas...
eheheheheh(risos)

Convido-te a vires comigo até ao Porto, visitar um dos ex-libris da cidade Invicta.

Recebe pétalas de tulipa impregnadas de abraços.

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Saudade de seus belos posts, de seus belos poemas! Fique com Deus! Boa semana! Beijos

Luis F disse...

Um belo texto meu amigo...

Adorei ler-te... simplesmente muito bom.

Um abraço
Luis

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Efeneto, que saudades da tua escrita, bem-hajas pela volta... Bom fim de semana, beijinhos de carinho,
Fernandinha

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.