Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Guardo a tua respiração


Contenho a respiração dos poentes
como mordo as palavras que não sei
e as dispo do pó do nascimento

Sorvo das veias a seiva que me dás
o azul do sol o sal das horas
tudo o que de ti me preenche

É de lava a hora deste poente
que em ti abraço

É num barco sem leme
que por ti navego

É nos dentes que trago a raiva de uma bandeira

É no teu mel que disseco as lâminas

É em ti que tudo se explica
até as palavras que o meu respirar contém

*
© efeneto
*

23 comentários:

MEU DOCE AMOR disse...

Palavras com o sopro da vida...

Belo!

Venho já

Beijinho doce

Sonho & Sedução disse...

Desculpe a ausência... mas em breve voltarei para comentar...

BEIJO COM CARINHO

GR disse...

O nascimento de palvras por dizer
No brilhar do poente por morrer
No caminhar de luzes estreladas
No sentir de viagens...
Há muito sonhadas.

Um grito de beleza
Obrigada por outro grito pingado...Por aí

No rasgar de nova semana
Um bjgrande daqui

GR

ana poeta. disse...

F. Neto.


Um amor que preenche as lacunas da tua existência, muito bom sentir que o amor nos despe de tds as amarras, q aprisiona e liberta a nossa alma em segundos incontáveis. Muito bonito o teu versar de hj.

Beijos Poéticos.
;**

espelhodesombras disse...

Amigos Efeneto, tens a prodigalidade dos poetas de boa verve, enquanto sorves das veias a seiva azul, e trazes nos dentes a lâmina que corta o papel com o teu
respirar, azul.
òtimo poema.
Grande abraço
João Costa Filho

Marta disse...

O que às vezes não tem explicação, pois apenas se sente........
Obrigada pela visita....
Até já
Beijos e abraços
Marta

Sunshine disse...

Que te direi Poeta!! Não consigo num comentário deixar o sentimento de melancolia que as tuas palavras despertam.

Apenas te digo que fico lendo e sentindo o respirar das palavras...

Belo ... tão belo que não tenho maneira o descrever.

Secreta disse...

"É em ti que tudo se explica, até as palavras que o meu respirar contém" ... Sublime!
Beijito.

São disse...

Muito belo, com é hábito.
Feliz feriado.

Belisa disse...

Olá

Por aqui passo
Para ler o que escreves
Não é por acaso
que te deixo
Muitos beijos estrelados

GMV disse...

Estas são as palavras que nem precisariam de ser "gritadas" pelo Poeta. Até no silêncio deviam ser entendidas, porque lindas!
Bom feriado.

Bandys disse...

Como sempre maravilhoso!!!

Beijos

Toda Poesia disse...

Caríssimo poeta, cada vez que venho aqui saio com o coração mais leve. Teu espaço tem um não-sei-quê de frescor, de suave beleza. Um grito de poeta? Nada disso; um sussurro, quase imperceptível aos ouvidos, mas perfeitamente alcançado pelo coração. Teu espaço tem o cheiro e o sabor da parte mais doce da vida; aquela que às vezes faz falta, e da qual mais necessitamos. Venho aqui pra repôr as energias; pra sonhar de novo nas possibilidades que podem nunca se concretizar, mas que são o meu combustível pra ir em frente. Vir aqui é respirar o ar puro da poesia da letra, da poesia da imagem, da poesia da energia. Sempre renovada, como sempre renovada é a minha esperança de que a alegria haverá de vencer todas as barreiras. Sejam elas quais forem. Pra todos nós. Abraços, poeta. Que a vida continue vertendo das tuas mãos.

Estrela do Sul disse...

O melhor na Amizade...
é que podemos não concordar com tudo,
mas continuamos sempre amigos.

Uma optima semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

http://toquedeestrela.blogspot.com
http://sensualidadeemletras.blogspot.com

Anónimo disse...

Guarda o meu respirar junto ao teu,bem no fundo do teu peito.

Adoro.

Um beijo

Anónimo disse...

Mariazita.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Efeneto, belo texto, respirando sensualidade por todos poros... Adorei!!!!!!!!!!
Beijinhos de Ternura,
Fernandinha

lumma disse...

Amei esse poema. Te desejo uma semana toda iluminada com muitos raios de amor e paz. Bjs azuis em seu coração.

LuzdeLua disse...

Sou como uma grande àrvore e meus amigos, minhas folhas acumuladas e juntas, que amenizam as tempestades da minha vida, de perto ou distantes.
E ainda há aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparece novamente entre uma folha e outra.
O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.
Mas o que me deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.
Desejo a você, folha da minha árvore, Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...
Em gratidão pela força e ajuda, estou chegando e superando mais uma batalha desta que é a minha vida.
Obrigada sempre por estar por perto.
Um beijo grande em teu coração.

"Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós".

Menina do Rio disse...

que os ventos direcionem o barco senpre ao coração do navegador

Um beijo

Olhos de mel disse...

Doce poeta! E eu venho aqui e fico embevecida com o tuas belas palavras... Um poema cheio de ternura e sensualidade...
Beijos

Beatriz disse...

Um poema forte, denso, profundo... dentro de toda a leveza do sentimento que aporta no teu coração!

Sorrisos e estrelas no teu sonhar, flores e beijos no teu coração!

Paula Raposo disse...

As tuas palavras e a imagem deixam um doce marulhar de ondas na minha boca. Adorei ler-te. Muitos beijos.

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.