Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Quero a mão

Quero a mão
que decifra os mapas do meu corpo
que me conduz pelo teu reino
que me passeia nas margens da água.

Preciso desse sussurro de madeira
dessa luminosidade branca
vento brando de explicações
orvalho transparente das manhãs.

Quero as tuas mãos
que aveludam as noites
e determinam os astros.

Quero sentar-me no muro
com as tuas mãos nas minhas
banhadas de sol
laço de olhares
rebrilhantes de azul.
*
© efeneto
*

23 comentários:

São disse...

...e eu quero o livro!!
Abraço, meu caro.

Marrie disse...

1, 2, 3....

Quatro... lindos poemas q não tinha ainda lido! Desculpa a ausência, querido poeta, mas tenho andado um tanto atarefada. Mas não deixarei de por aqui passar um tantinho..... sempre!
bjs e mais bjs

GR disse...

Quando a manhã acorda em solidão
Os sonhos tombam envoltos em poeira
Olho em volta , busco uma terna mão
Para poder respirar o ar que pela vida se esgueira...

Lindo este grito de envolver de mãos.A eterna comunhão...

Bjgrade daqui

GR

Angel of Light disse...

Ahh, então já descobriste que foi aqui a fada pequenina,...que tem de ter "mãos de fada", forçosamente,... quem fez, com muito carinho, a criaturazinha de sorriso catita que está à tua frente? És muito bom a descobrir... hummm... Um poeta descobridor...hummm! Boa!

Obrigada por todo o carinho duendinho!

Depois volto com mais calma para te ler. Prometo!

Agora deixo-te uma mão cheia de luzinhas cheios de Amor, Paz e Luz!

Beijinhos!

Angel of Light disse...

Duende espertinho, heim!?! Mas ó duende, as fadas e os duendes vivem todos no mesmo reino mágico. Porque é que tu não me tratas por tu, criatura dos bosques encantados? Não me digas que és um duende para aí uns 20 anos mais novo que eu, e que me achas já uma fadita velhota... schuinf!?

Beijocas!

Maria Clarinda disse...

Como sempre um poema maravilhoso.
Jinhos mil

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo poema de amor !



Beijinho,

Menina do Rio disse...

Esse querer aquece e ilumina. Lindo!

Anónimo disse...

As tuas mãos eu desejo
É meu o teu olhar
Nos teus lábios o meu beijo
O teu mel quero saborear
E nos teus braços morrer
Aconchegar-me nesse amor
Que me transbordará de prazer
Sentindo-te com fulgor
Nem que para isso tenha que sofrer

Um belo poema como sempre

Um beijo

MARIA

MEU DOCE AMOR disse...

Sentar num muro?

Há muito tempo que não me sento num muro.Descontraidamente...

E com as mãos...

Lindíssimo o poema.Terno e carinhoso.Uma doçura.

Beijinho doce Querido Efeneto

lua prateada disse...

Migo deixa-me sentar no muro contigo...estou cansada...
Está lindo!
Beijinho prateado com muito carinho
SOL

Secreta disse...

Mãos que falam , tocam , sentem...!
Beijito.

teetee disse...

Ainda bem que há mãos


Que afastam as nuvens em dias encobertos...

Ainda bem que há mãos

Que transformam a sopa de feijão em mousse de chocolate...

Ainda bem que há mãos

Que afastam a multidão em dias que nos perdemos...

Ainda bem que há mãos

Que fazem das teias de aranha algodão doce que se desfaz na boca...

Ainda bem que há mãos

Que puxam as redes em dias de tempestade...

Ainda bem que há mãos

Que tocamos e nos aquecem em dias frios...

Ainda bem que há mãos

Que nos embalam quando o xico escuro nos assusta...

Ainda bem que há mãos

Que nos atam os atacadores e não nos deixam tropeçar...

Ainda bem que há mãos a que podemos um dia agradecer!

Kuss,

teetee

Perla disse...

Umas mãos em outras mãos... tão belo esse sentir!

Bjs

D@rk @ngel disse...

Meu bom amigo
Adoro entrar aqui e sonhar ...
Doces são as tuas palavras!
Beijo doce

MEU DOCE AMOR disse...

Deixo um beijinho...começou a chover.O muro está cheinho de água:)

MEU DOCE AMOR disse...

Venho entregar o saco...e agradecer.

Está vazio...portanto...

Beijinhos:)

ana poeta. disse...

F.Neto.


Lindos versos c sempre. Esse decifrar de mãos q tateiam o proibido e inviolável. Muito bom.


Beijos Poéticos.
;**

Galmaran disse...

See Please Here

espelhodesombras disse...

Amigo Efeneto, "quero sentar-me no muro, com tuas mãos banhadas de sol, preciso do sussuro de madeira, dessa luminosidade branca, que aveludam as noites."
Este é o poeta.
Grande abraço
João Costa Filho

Eärwen Tulcakelumë disse...

Quero tuas mãos com a minha a escrever algumas rimas...simplesmente!!!

Pérolas incandescentes de amor amigo, banhada no rio de lava do meu mundo.

Eärwen

Sunshine disse...

Nas tuas mãos ... o sol, o azul do céu e do mar, as estrelas, a noite ... enfim ... a poesia...

Nas tuas mãos .... está .... a magia das palavras

Dá-me a tua mão Poeta ....

Mel de Carvalho disse...

Um belíssimo poema, Efeneto.
Comento este e li vários. Muito bom o que escreve.

Mil obrigadas pelas visitas lá no meu espaço.

Um abraço da Mel

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.