Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Na nudez...


A nudez do apelo que te despe
sem palavras na boca.
Na paixão incontida de nos termos,
brota da corda dos dedos
que na boca toca
e no seio se tece.

É inútil a razão
a hora. O dia.
Pela madrugada
escrevemos os versos do êxtase,
ou pela manhã?
No imponderável e longo instante
que breve nos parece,
reinventamos os arcos do sol
que a noite apagou.

Não há mãos, não há seios
não há matéria palpável.
Só uma luz branca e forte
intangível,
etérea,
que nos funde. Nos confunde.
nos abraça e nos desmaia.

efeneto*


15 comentários:

Rui Caetano disse...

POema profundo, cheio de sugestão, lindo.

Rui Caetano disse...

POema profundo, cheio de sugestão, lindo.

MEU DOCE AMOR disse...

Efeneto...vou ti contar!

Está lindo.

Tenho que ler outra vez.

Beijo

MEU DOCE AMOR disse...

Só no Etéreo é que se reinventa os arcos do Sol...

Beijinho doce e dorme bem

GarçaReal disse...

A luz branca e forte é que te traz a iluminação para escreveres um poema desta natureza.
Ela atravessa-te e deixa sua inspiração em ti.

Novamente a beleza presente.

Parece que cada vez gritas melhor...

Adorei, aliás como sempre

Beijito grande aqui de nossas terras

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt disse...

um poema cheio de amor e ilumindo amei :) no meu blog tá linkado o meu hi5 podes me adicionr como amig se assim o desejares
bjo
carla granja
aqqui espero por ti

Paula Raposo disse...

Um poema e uma foto sensualíssimos!! Adorei. Associei a um grito selvagem de erotismo. Beijos.

LuzdeLua disse...

Lindo como tudo por aqui. Passando para te ler e deixar aqui um abraço amigo.
Bjs

Helena disse...

Simplesmente lindo...

è muito gratificante passar por aqui e ler tudo o que é escrito...


Beijinho

Suave Toque disse...

É na nudez que se encontram os corpos, sentimos o calor, a sensualidade. Adorei suas imagens.
Bjs

Sonho & Sedução disse...

Suas palavras encantam não só a mente e o coração, mas a alma também...
Adorei sua visita, seja sempre bem vindo...
Beijo carinhoso

Oliver Pickwick disse...

O amor sublime. Que não depende mais da proximidade; do contato; do diálogo; da sensualidade; enfim, das coisas corriqueiras do amor.
Nestes quatro posts, caro poeta, fizeste uma verdadeira salada poética. Mas, uma salada luxuosa, irrepreensível e, um testemunho da sua versatilidade.
Abraços!

Oliver Pickwick disse...

Ora, meu amigo, bem sabe que quantidade de palavras não é sinal de complexidade. Ao passo que, muitas vezes os textos curtos e de técnica diferente - como o "Releio", por exemplo, nos consome umas cinco leituras para a sua perfeita compreensão. E se você gosta de desafios - escrevendo algo desse tipo, há, também, os leitores, como eu, por exemplo, que apreciam os textos trabalhados ao extremo.
Obrigado pela sua gentileza!

GarçaReal disse...

Pela calada da noite e em passagem lenta deixo um beijo

São disse...

Parabéns duplos: a quem escreveu e a quem inspirou!
Noite de sonhos arco-íris!

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.