Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

...de férias...

Abraço o horizonte.
Só,
Confortavelmente só.
O meu corpo descontrai
No desejo
De se afogar na Natureza.

A meu lado direito,
O mar,
No seu torno e retorno de maré viva,
Desafia-me com pedacinhos de mar frio.

Lá do alto,
O sol,
Miraculosamente silencioso,
Estendeu-me as suas feições de ouro quente.
Deu-me um segredo.
E eu fiquei prostrado, na areia,
Miraculosamente a sorrir...
Miraculosamente enfeitiçado!...


efeneto*

continuo de férias
foto gentilmente oferecida por MENA


18 comentários:

MEU DOCE AMOR disse...

É mesmo.Falta de energia.Passageiro:)Também não sou de ferro,né?

Ah! Santa preguiça!Mas tens razão.Toda.Já estão feitos os postes.:))))Primeiro no papelito e depois para aqui.

Um beijinho e obrigada pelo olá.Continuação de boas férias.E houve mergulho?Houve?

Linda foto.

MEU DOCE AMOR disse...

Os Deuses devem estar loucos.Olha que me lembrei do filme.E ri-me.

Beijocas

Palavras ao vento disse...

E o poeta grita a sua verdade!

Bom momento este...

Continuação de boas férias.

Beijo da

Maria

Mena disse...

Sabe bem sentir o sol na pele não é??
Espero que as tuas férias te retemperem as energias e retornes com poemas que nos deixam . . . miraculosamente enfentiçados. e a sorrir :-)).
Bjs

Bia disse...

Ah, meu amigo, conheço bem esse tipo de segredo que o sol nos dá para guardar... Primeiro nos deixa assim, prostrados, a sorrir miraculosamente e miraculosamente enfeitiçados... Depois, ah, depois, quando nos desvenda o segredo, deixa-nos irremediavelmente apaixonados!!!
(risos)

Digo isso com conhecimento de causa, pois foi frente ao mar que me descobri apaixonada, apesar de que, não foi o sol quem me deu um segredo, mas eu que doei o meu para que ele guardasse, depois sussurrei esse mesmo segredo para que o mar o conservasse numa de suas conchas, mas me esqueci de que a brisa possui ouvidos atentos e na mesma hora apossou-se do meu segredo e o espalhou pelo ar à fora, pelo mar a dentro, e no mesmo instante toda a natureza em festa me saudava à beira-mar com múrmurios de alegria e ciciar de festas.

Como tu vês, amigo, não é bom falar segredos de braços abertos numa praia. Ah, me esqueci de que tu apenas o recebestes do sol... talvez o milagre de ficar apaixonado seja apenas para quem conta o segredo... rss.

Desculpe as bobagens acima, ditas numa noite de muitas saudades de alguém que um dia partiu...

Brincadeiras a parte, amigo, desejo-te lindas e gratificantes férias, com tudo de bom, de bonito, de poético, que puderes aproveitar.

Olhos de mel disse...

Obrigada pelas doces palavras que sempre deixa por lá.
Aqui sempre poemas de tirar o fôlego! O sol e a lua, realmente, possuem um encanto maravilhoso.
Que sua semana seja de grandes realizações! Fique com Deus! Beijos

Luz&Amor disse...

Sinto que todo este clima já está te fazendo muito bem. Estamos aqui te esperando e desejando que descanse e nos traga coisas lindas, de um coração lindo como o seu, sempre...
Beijos

Paula Raposo disse...

Gostei...beijos.

MEU DOCE AMOR disse...

Lá lá lá lá lá...o teu olhar...lá,lá,lá...o teu olhar(guitarra entra:) )

Horas ao luar:)))

Beijinho doce

MEU DOCE AMOR disse...

Efeneto: vim aqui dizer...tenho que dizer...mesmo.

Olha...

Sabes o que acabei de ver?

Uma bela raposa.Estava muito escuro,mas deu para ver.Linda.Há anos que não via uma e assim tão pertinho.

A sério que vi.Não é "tanga".

Prontos! Agora que já disse me vou.

Um beijinho doce:)

MEU DOCE AMOR disse...

Chato!

MEU DOCE AMOR disse...

O ananás faz-me aftas.Se fizesse ao menino,não falava assim.E uma raposa é uma raposa.Não é todos os dias que se vê uma.Ou não gosta de raposas?

MEU DOCE AMOR disse...

Querido Efeneto: claro que podes e deves.Se não o fazes é que fico triste.Não te queria magoar.Não foi isso que senti.E tu sabes que não.Eu ri-me.A sério que ri.

Desculpa se assim pareceu.Desculpas?

Beijinho com ananás.Quero lá saber das aftas:)Prefiro-as...a ficares triste.

MEU DOCE AMOR disse...

Efeneto?
:((

MEU DOCE AMOR disse...

Também às vezes sinto o mesmo.Mas sei que estavas na brincadeira.E eu também.

Bebe o teu sumo na paz desse horizonte que eu fico aí ao teu lado.Mas não posso beber sumo de ananás.Tens aí uma cervejita?Fresquinha?E cajú?Pode ser?

E não digas"desculpe qualquer coisinha" que fico doente.

Beijinho

MEU DOCE AMOR disse...

Prontos! Já tá!

Que tal o sumo?

Que venham as cervejitas.

Quanto aos caramelos...manda comprar chocolates e depois eu como-os todinhos:)))))toooooodiiiinhosssss:))

Beijocas

Mestre disse...

Aproveita-as bem
Um abraço

Maria Clarinda disse...

..."Deu-me um segredo.
E eu fiquei prostrado, na areia,
Miraculosamente a sorrir...
Miraculosamente enfeitiçado!..."

Adorei,as férias estão trazendo poemas lindos na brisa do vento.
Jinhos

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.