Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Sem ti, procuro...

Quero ver-te!
Tenho tantas saudades do teu rosto!!!!
Daquele olhar que nunca pousou em mim,
O sorriso que nunca vi, do qual apenas pressenti o esboço.
Quero ouvir-te!
A voz quente e poderosa que me disse “Olá”,
Que me perguntou: “És tu?”
E eu, tal qual um adolescente, corei
Num rosáceo que não viste, mas pressentiste,
À falta da minha voz.

Saudades tuas,
Saudades minhas,
Que me deixam pela metade de mim.

efeneto*

5 comentários:

Reflexos da Alma disse...

Olá Efeneto !

Há Pessoas, há coisas, há momentos..... que nos deixam pela metade.... que nos deixam Saudades .....

Um Abraço !!!

my_feelings disse...

Saudades, uma emoção dentro da gente...
Um pedacinho de outra pessoa dentro de nós...
Um voz, um olhar, um toque.
De repente uma angústia.
Saudade do que não fez, ou daquela vez.
Saudades... Das coisas, do lugar, da pessoa...
De um beijo, de um carinho, daquele jeito diferente...
Ou do sorriso, de repente...
Saudades de alguém...
A saudade é mesmo assim.
Uma dor sem fim.
Desejo-te muito amor e saude.
Beijinhos

Um Momento... disse...

Belo...
És tu??...

Um beijo de mim ... para ti (*)

GarçaReal disse...

Num roséceo que não viste,mas preseentiste
À falta da minha voz.
Pois uma situação real...Acontece a muitos...
Está lindo

bj

Eärwen Tulcakelumë disse...

Quando o vento da saudade bate meu amigo, não tem como segurar... pois este elemento não se prende. Saudades de bons momentos...eternos momentos...

Deixo-te pérolas incandescentes de carinho.

Eärwen

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.