Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Elementos

Olhando o céu, elemento de cor e luz, sonho,
Respirando a terra, por onde caminho, acordo.

O horizonte dá-me a resposta,
Que não encontro, quando procuro,
Mas que me persegue,
Quando não olho.

Lá ao fundo, dois corpos, que se tocam,
Linhas ténues, desenhos que não existem.
Desejos enormes, numa linha ténue
Que a cada toque se quebra,
A cada encontro se renova.

No encontro de duas vidas,
No espaço de um sonho,
Vivem duas almas,
Dois caminhos, que se encontram,
Mas,
Vezes sem conta,
Eu não olho, nem vejo.

Acordo!

efeneto*

6 comentários:

AQUALUZ disse...

Vim visitar,pois tenho andado nas visitas.Gostei deste local.Aprecio poesia e fotografia.E em espaços com sonhos!

Beijos

Mena disse...

No espaço de um sonho . . . sonhamos e nas asas desse sonho alcançamos a linha do horizonte onde o sonho continua.
Ao contrário de ti. Eu não quero acordar.
Bjs, é lindo o teu poema.

lua prateada disse...

Lindo !!!e essa música..simplesmente divina!....Parabéns amigo...sem mais comentários.Beijinho com carinho da SOL

=**Estrelademim**= disse...

passei para saber de ti...e deparo-me com mais um belo poema da qual já estou habituada a ler por aqui...amigo acho que está na hora de me mandares um dos teus poemas para eu publicar num dos meus cantinhos,se me deres essa honra manda ,e diz para qual dos cantinhos é ,meu beijinho doçe e um dia feliz para ti

my_feelings disse...

Mesmo que o céu se abra,
As montanhas se movam,
O mar se revolte,
As estrelas deixem de brilhar,
Ainda haverá um pequeno fôlego de vida, o qual me salvará da perda de minha alma.O coração assustado,
Os pensamentos transtornados
O tempo apressado...
Mas haverá uma voz baixinha
Dizendo que tudo tem solução.
E no suspense do medo
Haverá muitas lágrimas,
Nos olhos e no coração
De tamanha inconseqüência
Que marcará por toda vida
Daqueles que me amam.
Deixará cicatriz na alma
E uma lembrança no coração.
Neste tempo que restou
Está a realização dos grandes sonhos, no tempo que se foi
Enterraram-se os momentos inconseqüentes
Que têm que pela vida serem esquecidos,
Para juntamente com a felicidade caminhar.
Beijinhos amigo

efeneto disse...

*aqualuz*
...obrigado por ter posto o meu espaço no seu roteiro...volte sempre que eu irei fazer o mesmo...beijo de boas vindas.
*mena*
...continue a sonhar...as suas palavras começam a ser indispensáveis para este espaço...pense na minha ideia da criação do seu próprio espaço...beijo.
*lua prateada*
...a musica complementa o sonho...
*estrelademim*
...a honra será minha...um beijo.
*my_feelings*
...fruto proibido
(para ti amor incógnito que sabes
que és aquilo que insisto em ignorar)...um beijo amigo...

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.