Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

Saudades...de ti.

Esta saudade como bruta é infinita
É a saudade que chora, e até grita
Aquela que tive outrora, sempre persiste
Atormenta-me, essa saudade até que existe.

São as saudades dos teus beijos
São saudades dos teus desejos
Esta loucura
Que não tem cura
Saudades de tudo o que senti
É estranho, mas é saudades de ti.

efeneto*

4 comentários:

Anónimo disse...

4646
71912551 1 4635, 453 1469.
897... 897... 83991!!!!!!!!!!!

7313991

Maria Clarinda disse...

Excelente. Parabéns!

manuela disse...

A saudade de alguém que deixou de bater à nossa porta é das mais dolorosas...coragem, tudo passa...pouco a pouco a dor dissipa-se no ar, os sentimentos mudam...um beijo.

Um Momento... disse...

Saudades...

Quem as não sente?

Eu sinto...

Por isso vim aqui...

Um beijo meu Amigo(*)

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.