Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

...lindo passeio...


Olha querida fui á floresta
Vi uma nuvem, e até nela vi já
Que em ela, nada resta
Do murmúrio que em mim há
É este nada que em mim sempre está
Como a linda floresta, que esqueci já.


efeneto*

3 comentários:

Um Momento... disse...

Nada , tudo
Tudo é pouco...
Olho, vejo,oiço...
Abraço o nada...

Um bom dia Amigo (*)
E um Sorriso(",)

manuela disse...

A nuvem transforma-se em chuva...o teu murmúrio ainda se ouve, ele existe! beijos, amigo.

efeneto disse...

*um momento...*
É este nada que em mim sempre está ao pé de ti...um beijo.
*manuela*
Essa do poeta é exagero mas aceito vindo da tua parte...os teus comentários sábios e inteligentes fazem-me continuar...um beijo doçe.

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.