Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä

Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Visto-me com as cores do arco-íris, e desenho-te um beijo no poema.

A entrega total...

Há tanto tempo que não chorava lágrimas vivas.
Mas hoje
Neste dia cinzento pela dor opaca
Recebi no rosto aberto
Bofetadas de actor e palavras
Que me enterraram nesta amargura.


Por isso regresso a ti
E a ti me entrego.


Toma o meu corpo e a minha alma.
Fustiga-os
Com toda a tua capacidade de destruir.
Arrasa-os.
Transforma-os em água.


Tudo o que sou, eu te entrego
A TI...
TOMA-ME!
Toma-me sem aceitares
Para me rejeitares outra vez
E sempre, sempre, sempre.

efeneto

4 comentários:

lua prateada disse...

sim amigo...entrega-te totalmente pois é na entrega que se tem a que se recebe o perdão!Calma migo pois tudo passa...Sinto-te triste...Bjinho da SOL

=**Estrelademim**= disse...

UAUUUUUUUU ESPECTÁCULO AMIGO...ESTÁ LINDO...ADOREI...ADOREI MESMO,FELICIDADES PARA A TUA NOVA CASINHA,BEIJINHO DOÇE E TEM UM BOM FIM DE SEMANA CHEIO DE AMOR...PAZ E SAUDE

manuela disse...

O poeta sofrido...a entrega total na ânsia de sentir novamente a dor...não mereces essa mágoa...entrega-te para seres compreendido e aceite. Que belos versos!

Um Momento... disse...

Simplesmente...lindo
Uma entrega completamente diferente
Uma entrega que raramente existe!
Voltrei:)
Um sorriso para esse lado :)
Bom fim de semana :)

Seguidores

Creative Commons License Esta obraestá licenciada sob uma Licença Creative Commons.